Qual o papel do pai na criação dos filhos?

O papel do pai provedor, que tem pouco ou quase nenhuma influência na criação dos filhos, é coisa do passado. Hoje em dia, os homens estão mais participativos e envolvidos com os filhos, o que é fundamental para o desenvolvimento infantil.

É importante ressaltar que a necessidade do pai na educação dos filhos é tão relevante quanto a da mãe, por isso, não fuja dessa responsabilidade.

Mas, é possível que o homem se pergunte: como posso participar ativamente na criação de meu filho? Muitas vezes o pai pode sentir essa insegurança de ser desnecessário, ainda mais quando ele não convive diariamente com seus filhos.

Por isso, veja como você, homem, pode fazer do papel do pai algo insubstituível na vida de seu filho.

Você pode, por exemplo, envolver-se mais nos cuidados do bebê, como dar banho e alimentá-lo;

Também, no período escolar, ajude-o nas lições de casa. Mesmo que não tenha tempo, verifique, ao menos, os cadernos.

Tente ir às reuniões de escola e participar das atividades. Leve-o nas atividades extras como aulas de música, idiomas e esportivas.

O momento do lazer também é importante. Por isso, reserve um período para brincar com a criança.

Saiba impor limites e nada daquelas respostas prontas: “Peça a sua mãe! Converse com sua mãe, é ela quem sabe!”. Você também é responsável pela criação de seu filho.

Quem dita as regras são os pais em comum acordo, nada de transferir responsabilidades. Faça valer o papel do pai e aproveite o desenvolvimento de seu filho. Passa rápido!

 

Confira as dicas do psiquiatra Eduardo Aquino e entenda mais sobre a importância do papel do pai:

Compartilhar: