Como perder o medo do parto?

Os homens costumam ouvir de colegas que não se deram muito bem na hora sobre o nervosismo, a ansiedade e até mesmo os desmaios na sala de cirurgia. O medo do parto é muito comum entre os homens, principalmente se são pais de primeira viagem.

Se você se comprometeu com a sua parceira a participar desse momento tão importante e está com medo do parto é preciso se preparar. Afinal, o nascimento do seu filho será uma das ocasiões mais importantes de sua vida.

Dicas para perder o medo do parto

Algumas atitudes simples que você tomar durante a gravidez o ajudarão a perder o medo do parto e a se sentir mais confiante para dar toda assistência à sua esposa. Veja:

Comece a acompanhar sua companheira no pré-natal

Esteja presente durante toda a gestação para ajudar a futura mamãe. Exercite-se, faça dieta e vá às consultas com ela. Ao vivenciar a gestação no diariamente, você passará a encará-la como algo fácil de se lidar e o medo do parto vai diminuir naturalmente.

Converse com o médico

Faça todas as perguntas que você quiser para o médico responsável pelo pré-natal. Pergunte sobre os riscos, sobre a saúde de sua companheira, sobre o desenvolvimento do seu filho, enfim, tire todas as suas dúvidas.

Lembre-se: o conhecimento é uma ferramenta muito forte. Se você souber de tudo o que está acontecendo na gestação poderá ficar mais aliviado.

Além disso, conversar com um especialista sobre os seus medos, pode ajudá-lo a enfrentar melhor as suas ansiedades.

Converse com amigos que tiveram a mesma experiência

Converse com amigos que acompanharam o procedimento e entenda como reagiram. As experiências podem ajudá-lo a perceber no que pode melhorar para ser um bom companheiro neste momento.

Respeite o desejo de sua parceira

Talvez sua esposa não queira sua presença na sala. Se este for o caso, respeite sua decisão, afinal, o parto será muito mais difícil para ela do que para você.

Por outro lado, ela pode esteja insistir para que você a acompanhe, pois para ela sua presença trará conforto, confiança e segurança. Alguns estudos revelam que a participação do pai diminui o tempo de trabalho de parto, a necessidade de cesáreas e incidência de depressão pós-parto.

Porém, não se sinta pressionado, caso perceber que não irá conseguir. Ceda seu lugar para outro familiar! Deixar de acompanhar o parto não fará de você um pai ruim.

 

Perder o medo do parto é essencial se você quiser participar desse momento com a sua companheira. O mais importante, no entanto, é sentir-se seguro e ter a consciência de que ser pai vai muito além disso. Quer saber como? Veja esta matéria.

Compartilhar: