Qual a melhor idade para colocar o bebê na escola?

Chegou a hora de voltar ao trabalho e não sabe como lidar com o filho? Veja as opções e saiba quando é adequado matricular o pequeno na escolinha
Escolas infantis já aceitam bebês a partir dos seis meses. Foto: Ingimage

O marido trabalha fora e logo logo a mulher também vai retomar à rotina de trabalho. Mas e o filho, com quem vai ficar? A primeira opção – e a mais comum – é procurar uma escola para matriculá-lo. A boa notícia é que existem muitas escolinhas que aceitam bebês a partir de seis meses! Especialistas afirmam que esta é uma oportunidade para que os pequenos aprendam, desde cedo, a conviver com outras crianças.


Qual é a idade “limite” para matricular a criança

Ainda que alguns profissionais apostem na máxima de que “a idade certa é a idade que se pode”, a recomendação mais comum é a de que a criança vá à escola com cerca de 3 anos. A justificativa é que desde cedo é importante trabalhar os estímulos do cérebro da criança, e desta forma, contribuir para o desenvolvimento delas.

Cada pequeno tem seu ritmo próprio, e portanto, as funções básicas, como dormir e se alimentar, precisam ser respeitadas. No terceiro ano de vida, o seu filho já é capaz de se adaptar aos ritmos sociais, e assim, consegue acompanhar seus coleguinhas.

O que a criança recebe em casa até essa idade é o suficiente para ela se constituir como unidade, mas a partir do próximo ano é hora de se “enturmar”. O próprio Ministério da Educação define que a idade escolar obrigatória é 4 anos, então não tenha receio de colocar o pequeno para estudar!


Alternativa para quem quer adiar mais um pouquinho a escola

Outra opção é contratar uma babá ou até procurar uma boa creche, que seja próxima à casa da família e que tenha boas referências, pois assim vocês ficaram mais seguros! É preciso pesquisar bastante e buscar referências de outros pais, até encontrar o melhor local. Pense que essa é uma decisão que deve ser tomada em comum acordo, já que ambos serão influenciados por ela.

Compartilhar: